fbpx
Connect with us

Dinheiro

Alta do dólar influenciada por fatores econômicos nos EUA e expectativas no Brasil impulsiona o mercado financeiro.

Publicado

em

moeda norte-americana, divisa dos EUA, valor do dólar, Câmbio, Dólar, Payroll, PIB
Lá fora, os ativos norte-americanos ajustam-se para cima, mas os futuros de Nova York recuam, após otimismo na sexta-feira

Ativos norte-americanos ajustam-se para cima, mas futuros de NY recuam após otimismo na sexta-feira com retorno dos Treasuries e boletim Focus.

O **dólar** está em alta nesta segunda-feira, 4, acompanhando o fortalecimento dos retornos dos Treasuries e da moeda norte-americana no exterior. Enquanto isso, o petróleo continua a registrar perdas devido a desconfianças sobre o cumprimento de cortes na oferta anunciados pela Opep+. A volatilidade do mercado global tem impacto direto no **dólar**, que segue em movimento de valorização.

Além disso, os futuros de Nova York recuam após otimismo na sexta-feira trazido pelo presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell. Apesar das incertezas, Powell afirmou que a inflação parece estar indo na direção correta, o que pode influenciar o **valor do dólar** nos próximos dias. O mercado cambial segue atento às declarações de autoridades econômicas e aos indicadores como **Câmbio**, **Payroll** e **PIB**, que podem impactar diretamente no comportamento do **dólar**.

Boletim Focus e dados do Setor Externo Repercutem no Mercado

Os investidores locais também estão atentos ao boletim Focus e aos dados do setor externo do Brasil, que foram divulgados mais cedo. O boletim Focus trouxe projeções ligeiramente maiores para o IPCA em 2023, passando de 4,53% para 4,54%, e em 2024, de 3,91% para 3,92%, mas permanecendo em 3,50% para 2025 e 2026. Além disso, o IPCA de novembro teve sua estimativa elevada de 0,28% para 0,29%, enquanto as projeções para dezembro permanecem em 0,46% e em 0,42% para janeiro de 2024. As projeções para a Selic este ano e no próximo permaneceram em 11,75% e 9,25%, respectivamente. Quanto ao déficit primário em relação ao PIB em 2024, a projeção segue em 0,80%, acima da meta de déficit zero do governo.

Dados sobre Transações Correntes e Investimentos no Brasil

Os números relativos às transações correntes indicam um déficit de US$ 230 milhões em outubro, o que representa uma melhora significativa em relação à mediana (-US$ 950 milhões) das projeções de mercado. De acordo com o Banco Central, esse resultado é o melhor para meses de outubro desde 2006. Já o investimento direto no país (IDP) totalizou US$ 3,306 bilhões em outubro, ficando abaixo do piso das projeções que variavam de US$ 3,90 bilhões a US$ 6,90 bilhões.

Patrocinado

IPC-Fipe e Foco na LiveBC e Política Monetária

O IPC-Fipe, que avalia a inflação na cidade de São Paulo, apresentou alta de 0,43% em novembro, superando os 0,30% registrados em outubro. Esse resultado ficou acima da expectativa mediana do Projeções Broadcast, de 0,41%, mas dentro do intervalo previsto, que ia de 0,39% a 0,50%. Ao longo de 12 meses, até novembro, o índice subiu 3,31%. Destacam-se entre os itens que mais subiram: Alimentação (de 0,73% para 1,17%) e Saúde (de 0,71% para 0,79%). As atenções para esta segunda-feira estão voltadas para o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que irá conduzir a LiveBC (14 horas) e participar de um seminário promovido pelo Coaf (16 horas), e para os dirigentes do BC e do Fed no período de silêncio que antecede as decisões de política monetária, que serão anunciadas na quarta-feira da próxima semana, dia 13.

Expectativas para o PIB do Brasil e Relatório de Empregos nos EUA

Nesta segunda-feira, 5, será divulgado o PIB do Brasil no terceiro trimestre, e na sexta-feira, o destaque fica por conta do relatório de empregos nos EUA, o payroll de novembro. Além disso, a agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Berlim, na Alemanha, está sendo acompanhada de perto.

Valor do Dólar e Perspectivas do Mercado Externo

Às 9h41 o dólar à vista estava cotado a R$ 4,8957, representando um aumento de 0,31%. Já o dólar para janeiro de 2024 subia 0,27%, alcançando R$ 4,9080. No contexto externo, o índice DXY do dólar em relação a seis moedas rivais registrou alta de 0,11%, atingindo 103,38 pontos. Quanto aos retornos dos Treasuries, o rendimento da T-Note de 2 anos aumentou para 4,600% (de 4,554% no fim da tarde de sexta-feira), o da T-Note de 10 anos estava em 4,252% (de 4,217%), e o do T-Bond de 30 anos apontava 4,419% (de 4,406%).

Fonte: Info Money

Patrocinado

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários