fbpx
Connect with us

Mundo

Coreia do Sul determina que o Japão pague indenização de R$ 754 mil a cada uma das 16 escravas sexuais da 2ª Guerra.

Publicado

em

Justiça, Coreia do Sul, Japão, indenização, mulheres, escravidão sexual, Segunda Guerra Mundial, vítimas, Tribunal Superior de Seul, danos, vida normal, Lee Young-soo, historiadores, relações bilaterais, tratado de 1965.
Estátua que lembra "mulheres de conforto" causa mal estar entre Japão e Coreia do Sul

De acordo com historiadores, aproximadamente 200 mil mulheres, em sua maioria da Coreia, mas também de outras regiões da Ásia, incluindo a China, foram obrigadas à escravidão sexual por soldados japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.

A declaração feita pela ministra das Relações Exteriores do Japão, Yoko Kamikawa, ressalta que a decisão tomada no dia de hoje vai de encontro ao que é estabelecido pelo direito internacional, bem como aos acordos previamente firmados entre as duas nações. A ministra expressou sua preocupação com o descumprimento dessas normativas e reforçou a necessidade de seguir os parâmetros legais estabelecidos.

Por muitos anos, a relação entre Coreia do Sul e Japão tem sido afetada por uma questão histórica que remonta ao período de colonização japonesa na península coreana entre 1910 e 1945.

O Japão argumenta que o tratado de 1965, que estabeleceu a restauração das relações diplomáticas entre os dois países, e incluiu um pacote de reparações no valor de aproximadamente 800 milhões de dólares (3,9 bilhões de reais) em forma de subvenções e empréstimos, resolveu todas as reivindicações relacionadas ao período colonial.

Tribunal decide favoravelmente para vítima de escravidão sexual durante a Segunda Guerra Mundial

Uma das 16 denunciantes, Lee Young-soo, uma mulher de 95 anos, saiu do tribunal levantando os braços de alegria. Ela expressou gratidão aos repórteres, evidenciando sua emoção com a decisão.

De acordo com especialistas da área, estima-se que aproximadamente 200 mil mulheres, em sua maioria da Coreia, mas também de outras partes da Ásia, incluindo a China, foram obrigadas a se tornarem escravas sexuais para os soldados japoneses durante o período da Segunda Guerra Mundial.

A Justiça da Coreia do Sul decidiu que o governo japonês deverá indenizar um grupo de 16 mulheres que foram submetidas à escravidão sexual durante a Segunda Guerra Mundial. Essas mulheres foram forçadas ou atraídas para a escravidão sexual e sofreram danos irreparáveis, incapazes de reconstruir uma vida normal após o período de guerra.

Anteriormente, a decisão dessa indenização havia sido negada em uma instância inferior da Justiça, mas o Tribunal Superior de Seul reverteu essa decisão e ordenou que cada denunciante receba uma compensação de aproximadamente US$ 154 mil dólares (R$ 754 mil).

Esse veredicto demonstra o reconhecimento da responsabilidade histórica do Japão em relação às mulheres submetidas à escravidão sexual. As indenizações serão uma forma de reparação para as vítimas que sofreram abusos durante um período extremamente difícil da história.

Fonte: G1 – Mundo

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Comentários