fbpx
Connect with us

Esportes

Estudo encomendado por Textor mostra que ‘resultados reais’ dariam ao Botafogo 21 pontos a mais que o Palmeiras.

Publicado

em

John Textor, relatório, arbitragem, Good Game!, análise, erros, jogos, Botafogo, Palmeiras, Brasileirão, campeonato, brasileiro, expulsão, consultoria, suspeita.
John Textor dispara contra CBF e arbitragem: "Isso é corrupção, isso é roubo" Éverton Ribeiro cai na área em dividida com Richard Ríos Árbitro consulta o VAR e anula gol de Paulinho, do Vasco, contra o Palmeiras Aos 35 min do 1º tempo - Possível falta de Felipe Melo em Arrascaeta Aos 38 min do 2º tempo - Cano chuta e a bola bate no braço esquerdo de Gerson Aos 37 min do 1º tempo - gol de dentro da área de Raphael Veiga do Palmeiras contra o Bahia Aos 44 min do 2º tempo - cartão vermelho de Nicolás Acevedo do Bahia contra o Palmeiras Veja a análise do VAR para a expulsão de Adryelson em Botafogo 3 x 4 Palmeiras Botafogo 1 x 2 Flamengo - Gols - 22ª rodada do Brasileirão 2023 Aos 28 min do 2º tempo - gol de dentro da área de Gabriel Menino do Palmeiras contra o Flamengo Veja gol anulado de Diego Costa em Atlético-MG x Botafogo pelo Brasileirão

Dona da SAF do Botafogo apresenta ao STJD relatório com supostos equívocos de arbitragem que poderiam ter dado 10 pontos a mais ao time carioca e retirado 13 pontos do time paulista.

No jogo entre Botafogo e Palmeiras pelo Brasileirão, ocorreram várias situações controversas. O resultado final foi de 2 a 1 para o Palmeiras, mas uma consultoria realizou uma análise detalhada e identificou erros de arbitragem. Houve uma expulsão suspeita de um jogador do Botafogo, o que gerou muitas críticas e questionamentos. A partida foi marcada por polêmicas e discussões sobre a atuação dos árbitros.

O relatório produzido pela consultoria Good Game! trouxe uma análise minuciosa dos erros cometidos durante os jogos, incluindo o duelo entre Botafogo e Palmeiras. A suspeita de irregularidades na arbitragem foi a principal discussão após o jogo, levando a novos debates sobre a credibilidade do Campeonato Brasileiro.

Suposto erro em gol de Raphael Veiga e expulsão de Acevedo

No jogo entre Palmeiras e Bahia pelo Campeonato Brasileiro, houve um lance polêmico envolvendo o gol de Raphael Veiga. Na jogada, Endrick tocou a bola com a mão, o que poderia ter invalidado o gol. Além disso, a expulsão de Acevedo também gerou controvérsias.

No confronto entre Flamengo e Santos pelo Campeonato Brasileiro, foram apontados supostos erros de arbitragem relacionados a pênaltis não marcados. Bruno Henrique e Soteldo teriam sido vítimas de faltas dentro da área, mas as penalidades não foram assinaladas.

Patrocinado

No duelo entre Botafogo e Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro, a expulsão de Adryelson foi alvo de questionamentos. O cartão vermelho aplicado ao jogador gerou controvérsias e pode ter sido um equívoco por parte do árbitro.

No relatório da Good Game, foram analisados três jogos emocionantes do Campeonato Brasileiro.

No primeiro jogo, Palmeiras e Flamengo empataram em 1 a 1. Durante a partida, houve um suposto erro em um pênalti não marcado de Richard Ríos sobre Éverton Ribeiro. Esse lance polêmico gerou muita discussão entre os espectadores.

O segundo jogo analisado foi entre Palmeiras e Vasco, com vitória do Palmeiras por 1 a 0. Durante a partida, houve um suposto erro no gol anulado de Paulinho. Esse lance gerou bastante controvérsia e influenciou no resultado final do jogo.

Patrocinado

O terceiro e último jogo analisado foi entre Fluminense e Flamengo, que terminou em um empate sem gols. Durante a partida, foram identificados supostos erros em pênaltis não dados. Um deles envolvia Felipe Melo em cima de Arrascaeta e o outro em um toque de braço de Gerson. Essas decisões controversas geraram muita discussão durante e após o jogo.

Erros de arbitragem no Campeonato Brasileiro estão comprometendo a competição

A defesa de John Textor destacou preocupações com os recorrentes erros de arbitragens nas partidas do campeonato brasileiro. Segundo eles, essas falhas estão corrompendo e alterando o resultado da competição.

Para sensibilizar o tribunal desportivo, a defesa de Textor ressaltou que o americano tinha o desejo de aproveitar o feriado nacional do Dia de Ação de Graças para trazer sua família dos Estados Unidos e assistir à reta final do Brasileirão.

O termo ‘corrupção’, conforme afirmado pela defesa, foi usado por Textor para expressar que algo foi modificado em relação ao estado original. A defesa ainda aponta que, se a intenção fosse questionar a honestidade da competição, a palavra mais adequada para se referir à corrupção financeira seria ‘bribery’, equivalente a ‘suborno’ em tradução literal.

Patrocinado

Em outras palavras, conforme explicado pela defesa, Textor estava se referindo a uma situação em que o resultado foi influenciado por inúmeros erros de arbitragem. Isso é exemplificado pela contratação de uma empresa especializada em elaborar relatórios sobre as decisões dos árbitros por meio da monitorização das partidas.

Luciana Lopes, advogada de defesa de Textor no STJD, apresenta uma série de argumentos para contestar a denúncia feita pela Procuradoria Geral. Ela solicita a reconsideração da punição imposta, com a absolvição do tribunal ou, no pior dos casos, uma pena de 15 dias – Textor já cumpriu 20.

A defesa de Textor destaca “erros graves na tradução divulgados pela imprensa esportiva e utilizados como base para a acusação feita pela Procuradoria”. Além disso, argumenta que a denúncia deveria ser anulada, pois não apresentou a tradução oficial das palavras do empresário. De acordo com os representantes do dirigente, quando ele mencionou corrupção, ele estava se referindo a outro sentido.

O texto aborda a postura do botafoguense Textor em relação à arbitragem brasileira, especialmente após a derrota para o Palmeiras. Embora tenha havido uma série de críticas e apontamentos de erros, o relatório da empresa responsável pela análise concluiu que o placar da partida, 4 a 3 para o Palmeiras, não seria alterado, embora tenha reconhecido que houve um equívoco na expulsão de Adryelson.

Patrocinado

Good Game! auxilia federações e órgãos esportivos franceses na detecção de manipulação de jogos

Após a sua fundação, a Good Game! expandiu suas atividades e passou a fornecer serviços de análise de partidas suspeitas de manipulação para federações e órgãos esportivos franceses. A empresa foi contratada pelo Lyon, um dos clubes de propriedade de John Textor, antes de sua chegada.

A análise realizada pela Good Game! consiste em dividir os eventos de cada jogo em intervalos de 15 minutos. Durante essa análise, são identificados erros que são classificados em linhas amarelas (erros menores) e linhas vermelhas (erros que afetam o placar do jogo). Em um determinado jogo contra o Atlético-MG, a análise revelou que um gol marcado por Diego Costa foi anulado erroneamente.

A Good Game! é uma empresa francesa que se dedica a verificar a integridade de jogos esportivos e analisar as decisões dos árbitros, como a marcação de cartões vermelhos, impedimentos e gols anulados. Fundada em 2012, surgiu a partir do convite feito aos seus fundadores para avaliar uma partida de handebol disputada entre Montpellier e Cesson-Sevigné.

Após realizar uma minuciosa análise, foi constatado que o time Montpellier permitiu que o adversário ganhasse vantagem no placar durante o intervalo, com o intuito de beneficiar jogadores envolvidos em um esquema de apostas, que poderiam assim obter um lucro de 250 mil euros.

Patrocinado

Recentemente, o proprietário da SAF do Botafogo decidiu contratar uma empresa de auditoria externa para investigar possíveis distorções e erros de arbitragem nos jogos do Campeonato Brasileiro. O relatório elaborado pela renomada empresa francesa Good Game! revelou que o Alvinegro deveria ter acumulado 10 pontos a mais na tabela, enquanto o Palmeiras, principal rival na disputa, teria perdido 13 pontos.

Segundo os detalhes revelados no documento, se as manipulações e erros de arbitragem não tivessem ocorrido, o Botafogo estaria com uma pontuação de 70 pontos, garantindo uma posição muito mais vantajosa na tabela do campeonato. Os rivais paulistas, por sua vez, teriam uma pontuação de apenas 49 pontos, uma diferença significativa.

Importante ressaltar que o relatório analisou detalhadamente diversos jogos, identificando os momentos em que ocorreram possíveis irregularidades ou erros de arbitragem. Essa análise minuciosa contribui para uma análise mais precisa e embasada dos pontos que deveriam ter sido atribuídos a cada equipe.

No dia 1º, John Textor expressou sua preocupação com a situação de “corrupção e roubo” no Campeonato Brasileiro, logo após a derrota do Botafogo para o Palmeiras por 4 a 3 no estádio Nilton Santos. Como resultado de suas declarações, ele foi suspenso preventivamente pelo STJD e está enfrentando um processo movido pela CBF.

Patrocinado

Um relatório recente examinou várias partidas disputadas em 2023, concentrando-se principalmente nos confrontos entre Botafogo e Palmeiras, embora tenha analisado também outras equipes. De acordo com esse documento, produzido pela empresa Good Game!, contratada por Textor, o Botafogo estaria com uma vantagem de 21 pontos sobre o Palmeiras no Campeonato Brasileiro. No entanto, na tabela real, os paulistas estão apenas dois pontos à frente dos cariocas.

Relatório sobre a arbitragem no jogo entre Fortaleza e Botafogo é divulgado pelo dono da SAF alvinegra

Na noite anterior ao jogo entre Fortaleza e Botafogo, o empresário John Textor, proprietário da SAF alvinegra, causou surpresa ao publicar um relatório sobre a atuação da arbitragem na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG, ocorrida em 16 de setembro. De acordo com a análise do estudo encomendado por Textor, o placar “real” deveria ter sido 1 a 1.

Nesta quinta-feira, o portal ge teve acesso ao relatório completo contratado pelo empresário americano, que também incluiu análises de outras partidas. Apesar de Textor ter apagado a postagem nas redes sociais minutos após a publicação, o documento foi anexado à defesa apresentada por ele ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, como parte do pedido de reconsideração da suspensão preventiva de 30 dias – dos quais ele já cumpriu 20.

Fonte: G1 – Esportes

Patrocinado

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários