fbpx
Connect with us

Mundo

Maduro solicita negociações pendentes sobre o futuro de Essequibo.

Publicado

em

Presidente Lula defende diálogo após referendo e mapa polêmico sobre anexação de território venezuelano. Conflito entre Venezuela e Guiana preocupa países da América do Sul. Reserva de 11 bilhões de barris de petróleo offshore é descoberta.

Pela primeira vez desde o início da tensão entre Venezuela e Guiana, o presidente venezuelano Nicolás Maduro suavizou o discurso sobre Essequibo e disse que os dois países terão que

sentar e conversar

sobre a região. A declaração foi feita neste sábado (9), em uma publicação no X (antigo Twitter).

A Guiana e a ExxonMobil terão que sentar e conversar conosco, o Governo da República Bolivariana da Venezuela. De coração e alma, queremos Paz e compreensão (…)

.

A tensão entre Venezuela e Guiana tem se intensificado nos últimos meses devido à disputa pelo **território** de Essequibo. No entanto, a recente declaração do presidente Nicolás Maduro mostra um sinal de abertura para diálogo sobre a **área** em questão. Esse posicionamento pode representar um avanço na busca por uma solução pacífica para a controvérsia territorial.

Patrocinado

Disputa por Essequibo: tensão entre Venezuela e Guiana

A ExxonMobil é uma das empresas petrolíferas mais influentes do mundo, atuando na região de Essequibo, território de grande relevância na disputa entre Venezuela e Guiana.

A postagem de Maduro foi feita após uma conversa telefônica com o presidente Lula (PT), expressando a preocupação com a situação envolvendo a área de Essequibo.

A escolha do diálogo direto com a Guiana foi revogada depois do Acordo de Genebra, e houve a tentativa de divisão do mar, ameaçando a construção de base militar para o Comando Sul dos EUA. <span class=

highlight

>[Mas eles] Não esperavam pela nossa astúcia, o Povo defende a Guiana Essequiba. Não podem ignorar a vontade soberana da Venezuela!

, completou Maduro em outro post no X.

Patrocinado

A fala de Maduro vem após a realização de um plebiscito que desconsiderou a proibição da Corte Internacional de Justiça, votando pela anexação do território vizinho, e divulgando um novo mapa que considera Essequibo parte do território venezuelano.

Lula e Maduro buscam diálogo sobre a crise de Essequibo

Durante o telefonema, o presidente Lula expressou preocupação com a tensão entre Venezuela e Guiana, defendendo a necessidade de um diálogo para resolver os conflitos.

O presidente Lula evidenciou a crescente preocupação dos países sul-americanos em relação a Essequibo. Discutiu os termos declarados durante a cúpula do Mercosul, assinados por Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina, Colômbia, Peru, Equador e Chile

, informou o governo brasileiro em comunicado à imprensa.

Essequibo: um território em disputa com incerteza de posse

A região de Essequibo é alvo de uma longa disputa territorial entre a Venezuela e a Guiana. Com uma área maior do que a Grécia, Essequibo representa 70% do território da Guiana e abriga cerca de 125 mil pessoas.

Tanto a Guiana quanto a Venezuela reivindicam o direito à região com base em documentos internacionais:

Patrocinado
  • A Guiana argumenta que é proprietária do território devido a um laudo de 1899, emitido em Paris, que definiu as fronteiras atuais, quando a Guiana era um território britânico.
  • Enquanto a Venezuela defende que o território lhe pertence, com base em um acordo de 1966 firmado com o Reino Unido, antes da independência da Guiana, no qual o laudo arbitral foi anulado, abrindo caminho para uma solução negociada.

Ambas as sentenças são conflitantes. Segundo Ronaldo Carmona, professor e pesquisador sênior do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), Essequibo é um resquício do colonialismo na região.

A área, considerada tranquila e sem interesse econômico, revelou petróleo em 2015, com reservas de 11 bilhões de barris, principalmente em áreas

offshore

, próximas a Essequibo. Essa descoberta fez da Guiana o país sul-americano de maior crescimento nos últimos anos.

A descoberta do petróleo agravou a disputa, pois a Venezuela acusa a Guiana de comercializar blocos que não lhe pertencem.

Fronteira do Brasil com a Guiana no contexto de Essequibo

Fonte: G1 – Mundo

Patrocinado

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários