fbpx
Connect with us

Esportes

PFL: Renan Problema e Larissa Pacheco ganham US$ 1 milhão.

Publicado

em

MMA brasileiro, campeonato, lutador, lutadora, PFL, prêmio, milionária, título, disputa, Desafio Ngannou, Brasil, lutas, Duelo de campeões, Arte Marcial, vitória.
Larissa Pacheco elogia Marina Mokhnatkina: "Muito mais do que pensei" Renan Problema desafia Francis Ngannou: "Estou te esperando"

Peso-pesado de Goiás vence por nocaute no segundo round, enquanto lutadora paraense faz história ao se tornar a primeira campeã em duas categorias diferentes na organização. Gabriel Braga sofre derrota na final do peso-pena.

Adquira a assinatura do Combate e tenha acesso ao que há de melhor no universo das lutas. Com a assinatura, você poderá acompanhar de perto os principais eventos de MMA, boxe e outros esportes de combate. Além disso, terá à disposição um vasto catálogo de lutas clássicas, entrevistas exclusivas, programas especiais e conteúdos produzidos por especialistas no assunto. Não perca a oportunidade de aprimorar o seu conhecimento e entretenimento neste universo tão empolgante.

24 de novembro de 2023, em Washington (EUA)

No evento principal, Olivier Aubin-Mercier saiu vitorioso sobre Clay Collard após uma decisão unânime dos juízes (triplo 49-46). Renan Problema também teve um desempenho impressionante, vencendo Denis Goltsov por nocaute técnico aos 26s do R2. Larissa Pacheco conquistou uma vitória por decisão unânime (triplo 49-46) sobre Marina Mokhnatkina, enquanto Magomed Magomedkerimov finalizou Sadibou Sy a 1min17s do R3. Impa Kasanganay mostrou seu domínio ao vencer Joshua Silveira por decisão unânime (triplo 50-45) e Kayla Harrison também teve uma vitória por decisão unânime (triplo 30-27) sobre Aspen Ladd. Derek Brunson encerrou o card principal com uma vitória por decisão unânime sobre Ray Cooper III (30-27, 30-25, 30-25).

No card preliminar, Jesus Pinedo venceu Gabriel Braga por nocaute técnico aos 58s do R3, Biaggio Ali Walsh nocauteou Joel Lopez a 1min24s do R2, Phil Caracappa venceu Khai Wu por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28) e Jesse Stirn saiu vitorioso sobre Josh Blyden por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27).

Patrocinado

Os resultados mostram grandes performances dos competidores em todas as lutas, demonstrando o alto nível de habilidade e competição no evento.

Novos Desafios no MMA: Brunson Desafia Jake Paul e Kayla Harrison Vence Mais uma Vez

Brunson lançou um desafio a Jake Paul, um influenciador digital que se transformou em boxeador e assinou contrato com a PFL para fazer sua estreia no MMA.

Na mesma noite, a bicampeã peso-leve da PFL, Kayla Harrison, enfrentou a ex-lutadora do UFC Aspen Ladd. Em um confronto em peso-casado de 68kg, Harrison demonstrou sua qualidade ao dominar a luta com quedas impactantes e muita pressão no solo, resultando em uma vitória por decisão unânime, apesar das tentativas de Ladd de reverter a situação com raspagens e uma tentativa de chave de braço. **Harrison respondeu a todas as investidas com eficiência, consolidando mais uma vitória em sua carreira no MMA.**

Em sua primeira luta na Professional Fighters League (PFL), o lutador peso-médio anteriormente da UFC, Derek Brunson, conquistou uma vitória por pontos sobre o ex-campeão peso-meio-médio Ray Cooper III. No início da luta, Brunson foi surpreendido por um cruzado de esquerda de Cooper III, que o levou a um breve momento de desequilíbrio. No entanto, Brunson logo conseguiu derrubar o seu oponente havaiano utilizando suas habilidades de wrestling, e o dominou no chão. Ao longo da luta, o americano se destacou pela sua eficiência no jogo agarrado e ground and pound. No terceiro e último round, Cooper III teve um momento de destaque ao derrubar Brunson, porém o ex-lutador da UFC conseguiu rapidamente se recuperar e não sofreu nenhum perigo durante este momento.

Patrocinado

Biaggio Ali Walsh, neto de Muhammad Ali, derrotou Joel Lopez no segundo round do card preliminar com uma série de cruzados certeiros no queixo. Esta foi a sexta vitória por nocaute de Ali Walsh como amador no MMA. Após a luta, ele dedicou a vitória aos palestinos afetados pelo conflito na Faixa de Gaza e expressou sua intenção de em breve decidir se fará a transição para o MMA profissional.

Kasanganay entrou no combate assim que recebeu autorização. O ex-lutador do UFC controlou toda a luta com sua habilidade na trocação. Ele desferiu uma série de socos e chutes potentes em Silveira, que encontrou dificuldades para aplicar seu estilo de luta agarrada. No terceiro round, Kasanganay surpreendeu ao contra-atacar uma tentativa de queda, conseguindo dominar as costas de Silveira e quase finalizá-lo com um mata-leão. Joshua resistiu aos golpes e chegou até o final da luta com determinação, mas não conseguiu criar uma reação significativa.

Comemoração do campeão no cage

Ele celebrou a conquista do título e do prêmio em dinheiro com seus pais e irmã dentro do cage.

“Deus é poderoso. Você pode estar em situações difíceis um dia e no outro se tornar campeão mundial. Muitas pessoas aqui não conhecem a sua história e a situação em que você estava, mas saibam que vocês são amados. Não desistam. Eu quero lutar contra (Vadim) Nemkov (campeão do Bellator), ele é o melhor do mundo, estou aqui para me tornar o melhor do mundo. Quero enfrentar o Nemkov ou o Francis Ngannou. Não estou brincando, estou aqui para ser o melhor de todos os tempos. Agradeço a Deus por o UFC ter me dispensado e eu ter ido para o PFL para dominar”, afirmou o campeão.

O lutador Impa Kasanganay, dos Estados Unidos, alcançou uma reviravolta impressionante ao ganhar o título de peso-meio-pesado e o prêmio de 1 milhão de dólares. Após três anos de um nocaute devastador sofrido contra Joaquin Buckley no UFC, Kasanganay dominou completamente o americano-brasileiro Joshua Silveira e venceu por decisão unânime, com todos os juízes dando a vitória por 50-45 a favor de Kasanganay.

Patrocinado

No terceiro round, Gabriel decidiu entrar mais agressivo na troca de golpes e acabou sofrendo as consequências. Um forte cruzado de esquerda o atingiu em cheio, deixando o brasileiro machucado e levando-o para a grade, onde se protegeu. Pinedo aproveitou a oportunidade para desferir um joelho voador, fazendo Braga dobrar os joelhos. O árbitro Fernando Yamasaki optou por encerrar a luta e declarar nocaute técnico em pé.

No início, houve um estudo e um equilíbrio significativo no primeiro round. Gabriel foi mais agressivo e teve mais sucesso, especialmente com os chutes baixos. No entanto, Pinedo terminou o round de forma mais forte, causando sangramento no nariz do brasileiro com um direto e também machucando-o com uma sequência de golpes. Isso fez com que o peruano ganhasse confiança e dominasse o segundo round, demonstrando muito volume de golpes e também causando impacto com chutes no corpo e diretos de esquerda.

A performance de Pinedo melhorou consideravelmente ao longo da luta.

Patrocinado

Jesus Pinedo vence Gabriel Braga por nocaute

– Eu sou o vencedor, Francis, estou pronto para você! Vamos marcar essa luta!

Na primeira luta da noite, no card preliminar, o lutador peruano Jesus Pinedo teve sua revanche contra o brasileiro Gabriel Braga. O ‘Pitbull’ conquistou a vitória por nocaute técnico aos 58 segundos do terceiro round, tornando-se o campeão do peso-pena (até 65,8kg). Essa vitória o colocou na posição de desafiar o brasileiro Patrício Freire, campeão do Bellator, que entrou no cage para encará-lo após a luta. **Esse resultado marca uma reviravolta na carreira de Pinedo, mostrando sua determinação e força como lutador.**

No segundo assalto, a situação mudou drasticamente e de forma rápida. No primeiro ataque, Problema conectou um poderoso soco de direita na orelha de Goltsov, deixando-o desorientado. O lutador brasileiro avançou, acertando mais dois socos diretos e derrubando o russo. No chão, uma série de golpes foi desferida até o árbitro Fernando Yamasaki intervir, encerrando a luta com apenas 26 segundos do round.

“Eu implorei a Deus para realizar esse meu sonho, e trabalhei incansavelmente, e aqui estou, venci. Sou a prova viva de que tudo que você deseja, pode alcançar. Basta trabalhar duro, o seu momento vai chegar”, declarou Renan, antes de desafiar Francis Ngannou, antigo campeão do UFC que agora está sob contrato com a PFL.

Patrocinado

Para Renan Problema, o combate foi mais veloz, porém não menos emocionante. O lutador goiano enfrentou situações difíceis contra o russo Denis Goltsov no round inicial antes de se recuperar e nocauteá-lo no segundo round.

Problema desferiu o primeiro golpe, um poderoso chute baixo. O brasileiro defendeu a primeira tentativa de queda e respondeu com um direto de direita. Entretanto, a segunda tentativa de queda do russo foi bem-sucedida, o que o levou à meia-guarda. Goltsov ameaçou com uma kimura e um estrangulamento Ezequiel, terminando o primeiro round montado. **A luta foi intensa e a recuperação de Renan Problema foi impressionante.**

– Estou muito feliz agora, sinto-me realizada. Foi um ano de trabalho intenso para chegar até aqui, e me tornei a primeira campeã em duas categorias diferentes. Marina não é de forma alguma o que eu imaginava, ela é muito mais. Ela é uma guerreira, aguentou os meus golpes mais fortes e é uma campeã, independentemente disso – declarou Pacheco após o anúncio da vitória.

Parceiro de treinos de Mark Zuckerberg perde em estreia no PFL

No quinto round, Larissa foi capaz de reagir ao golpe de queda de Marina com um contra-ataque, porém acabou caindo por baixo. Ela buscou um triângulo, mas acabou perdendo a posição, ficando novamente exposta a um ataque de chave de calcanhar. A brasileira conseguiu se livrar e retornou a trocar golpes em pé com a russa, mas com menos ritmo e potência. No round final, Pacheco conseguiu machucar a russa com chutes baixos e um direto de direita. Ela sentiu o momento favorável e desferiu um chute alto, mas Mokhnatkina surpreendeu ao pegar o chute e derrubá-la. Larissa fechou a guarda e se defendeu nos minutos finais.

Patrocinado

No segundo assalto, a atleta do Brasil optou por evitar o confronto em curta distância. No entanto, acabou sendo jogada para o chão ao tentar acertar um golpe de longa distância, quando faltavam aproximadamente 1 minuto e 50 segundos para o fim da luta. A oponente russa não teve sucesso no solo, e a luta voltou à posição em pé, onde Pacheco conseguiu conectar os golpes mais efetivos. No terceiro round, a brasileira continuou acertando bons golpes diretos e, ao evitar uma tentativa de queda, conseguiu dominar o confronto no chão. Ela ficou por cima da adversária e desferiu golpes; Mokhnatkina virou as costas, mas conseguiu evitar que Larissa finalizasse a luta com um mata-leão.

Mokhnatkina fugiu da trocação o máximo que pôde. Movimentou-se pelo cage buscando o melhor ângulo para atacar as pernas. Pacheco foi incansável em sua perseguição e logo acertou golpes pesados de direita e esquerda. No entanto, a brasileira passou por um momento crítico no meio do primeiro round. Aproveitou a aproximação para tentar uma guilhotina, mas a russa escapou e partiu para um ataque na chave de joelho. Larissa teve que se contorcer para se defender e, com calma, conseguiu escapar da situação complicada.

A estratégia prevaleceu no peso-pena feminino, entretanto ocorreu com muito mais intensidade do que o previsto. Larissa Pacheco deixou a arena com seu segundo título e segundo milhão de dólares na Professional Fighters League (PFL), porém a vitória não foi alcançada rapidamente, como de costume. Foi uma decisão unânime (triplo 49-46) a favor da brasileira, no entanto a russa Marina Mokhnatkina verdadeiramente ameaçou seu reinado, com cinco quedas completadas e várias tentativas de finalização perigosas.

+ Inscreva-se no grupo de Combate no WhatsApp!

Patrocinado

O torneio contou com a presença da maioria dos campeões do Bellator, que foi recentemente adquirido pela PFL. A organização anunciou um evento especial que incluirá uma disputa entre os campeões das duas ligas em 2024, e diversos lutadores do Bellator subiram ao octógono para enfrentar seus futuros adversários.

Larissa passa por dificuldades, mas conquista o bicampeonato

Segundo Pacheco, esta foi a segunda vez que ela ganhou o prêmio e conquistou o título de campeã peso-leve no ano passado. Desta vez, ela enfrentou a russa Marina Mokhnatkina para vencer a batalha dura e conquistar o cinturão peso-pena, tornando-se a primeira lutadora campeã de duas divisões de peso na PFL.

Problema também teve um desempenho impressionante ao nocautear Denis Goltsov no segundo round, conquistando o título mundial do peso-pesado. Infelizmente, Gabriel Braga não teve a mesma sorte, sofrendo um nocaute técnico para o peruano Jesus Pinedo, numa interrupção controversa, e perdendo a oportunidade de obter o título no peso-pena masculino. **Os brasileiros demonstraram grande habilidade e talento nas Finais da PFL, com resultados impressionantes em diferentes categorias de peso.**

O MMA do Brasil tem um novo vencedor milionário e uma campeã repetida. No dia de hoje, Renan ‘Problema’ Ferreira e Larissa Pacheco garantiram os títulos da temporada 2023 da Professional Fighters League (PFL) e foram premiados com US$ 1 milhão cada um (aproximadamente R$ 4,9 milhões na cotação atual), em Washington, DC, EUA.

Patrocinado

Tá rolando Black Friday do Combate com vários brasileiros lutando nas finais da PFL e no boxe internacional. Acesse combate.globo, aproveite o plano anual por R$14,90 e tenha o melhor do mundo da luta.

Fonte: G1 – Esportes

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários