fbpx
Connect with us

Esportes

Tiago Nunes elogia o Botafogo após empate: ‘Resultado cruel’.

Publicado

em

Botafogo, Tiago Nunes, Santos, empate, Nilton Santos, torcedores, jogo, resultado, inconformidade, vitória, partida, técnico, Coito Pereira, derrota, estratégia.
Botafogo 1 x 1 Santos | Melhores Momentos | 35ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A

O treinador enxerga o desempenho consistente do Alvinegro durante quase toda a partida e mantém a esperança pelo título: “Precisamos acreditar até o apito final”.

Botafogo, Tiago Nunes, Santos, empate, Nilton Santos, torcedores, jogo, resultado, inconformidade, vitória, partida, técnico, Coito Pereira, derrota, estratégia.

Encontre mais informações sobre o Botafogo em outros artigos.

Escute o podcast exclusivo sobre o Botafogo.

Veja: todas as notícias e coberturas do Botafogo no ge, na Globo e no sportv

– Seria imprudente revisitar eventos passados e isso não seria benéfico para os atletas. Revisitar o passado não terá impacto positivo no presente. O que eu posso dizer aos fãs é que vejo um time equilibrado, incomodado com a sequência de jogos sem vitória e determinado a conquistar o título. Estamos analisando nossas próprias atitudes.

+ ✅Clique aqui para acompanhar o novo canal ge Botafogo no WhatsApp

– Reconhecendo que há fatores que estão além do nosso domínio. Não tenho controle sobre o ambiente externo, não tenho controle sobre o que é dito… Essas circunstâncias estão nas mãos de outras pessoas. Tenho cabelos grisalhos, mas não sou idoso. Já gastei muito tempo em preocupações que não podia influenciar. Atualmente, direciono minha energia para os jogadores. **

– A partir de agora, vou traçar o plano para o jogo contra o Coritiba. Antes, estava focado apenas no Santos. Meu objetivo é estabelecer metas de curto prazo. Pretendo garantir a melhor recuperação para os jogadores e transmitir orientações táticas para aqueles que não estarão começando a partida. Este será um desafio complicado. Eles deram trabalho para o Fluminense. Mesmo estando rebaixado, é uma equipe de alto nível.

Agradecimento pela solidariedade

– Gostaria de expressar minha gratidão pelo apoio da torcida. Considero que os jogadores correspondem a isso. É difícil enfrentar um empate com o adversário pressionando na sua área, mas felizmente não foi o caso. Solicito um voto de confiança, para que a torcida continue acreditando na nossa capacidade de conquistar o título. Todas as equipes passam por altos e baixos, e neste momento o Palmeiras está em uma fase difícil. É fundamental manter a fé até o último momento.

– (Referente a) o incidente em si, ocorreu na área intermediária, não foi perto de nossa área. A participação de Segovia foi para aumentar a eficácia de nosso contra-ataque, ele se concentrou muito na defesa. Di Plácido entrou porque Victor Sá estava fatigado, solicitou a substituição e troquei o lado de Tchê Tchê. Nesse cenário, entrou um lateral de formação. Enquanto a bola estava em movimento, não tivemos problemas, estamos apenas focando na falta, o que pode parecer que sofremos. Com Bastos, avançamos Danilo. Acredito que os jogadores que entraram cumpriram o que foi solicitado e o gol não é culpa deles.

– Não percebo uma queda física significativa da primeira para a segunda etapa, o que vejo é uma equipe mais focada em estratégia no segundo tempo. Nosso objetivo era buscar mais contra-ataques depois do intervalo. Se analisarmos o gol do Santos, é uma jogada que não foi planejada, é uma habilidade individual do Soteldo. Isso se deve mais às circunstâncias do que a questões físicas. Acho que nossa equipe estava muito consciente do que estava fazendo. Lembro de uma defesa do Perri no primeiro tempo, mas não consigo lembrar de mais nenhuma intervenção dele. Já na segunda etapa, tivemos quatro oportunidades claras de gol que poderíamos ter convertido. Claro, o “poderíamos” não muda o placar, mas é importante destacar que fizemos uma boa partida.

Opinião do treinador sobre Tiquinho Soares

O técnico foi questionado sobre possível desânimo de Tiquinho Soares. No entanto, ele enxergou a situação de forma distinta. O jogador número 9 foi substituído durante a segunda metade do jogo. A equipe do Botafogo não contava com Diego Costa, que ficou de fora da lista de jogadores devido a dores musculares.

– Discordo que ele está desanimado. Ele é uma pessoa alegre, que motiva os mais jovens com sua energia positiva. Hoje, ele lutou, se esforçou. Ele está enfrentando uma situação em que está há muito tempo sem jogar em plena forma física, o que o impede de dar o máximo de si nos jogos. Eu sou um grande admirador dele, é um jogador excepcional, com grande habilidade técnica, sabe se posicionar bem em campo, acima da média. Ele é uma referência técnica para a equipe. Não preciso dizer a ele no que ele pode melhorar, ele já sabe. Acho que ele fez um excelente jogo – afirmou o treinador do Botafogo.

O desfecho fez com que o Botafogo ocupasse o segundo lugar, agora com 62 pontos – antes do término da rodada. No entanto, isso representa uma marca expressiva que indica um declínio na competição: são três meses sem conseguir uma vitória em seu próprio estádio. A última vez que venceu em casa foi em 27 de agosto, contra o Bahia (3 a 0), durante o segundo turno.

No campeonato, o Botafogo já acumula oito jogos sem triunfar. Na próxima rodada, o Botafogo viajará para a capital do Paraná para enfrentar o Coritiba, na quarta-feira, às 21h30, no estádio Coito Pereira. A partida será realizada sem a presença de público, devido a uma punição do STJD.

Na opinião do treinador, a equipe do Botafogo fez uma boa partida em casa, tornando o resultado injusto. Ao ser questionado se a equipe deveria ter ‘furado a bola’ para manter o placar, ele respondeu que “o ‘furar a bola’ sabemos que tem várias maneiras de se fazer isso”. Ele considerou que a equipe foi equilibrada, com exceção de um momento em que fizeram uma falta no meio-campo para parar o jogo, o que resultou na qualidade do Soteldo para marcar o gol. Apesar do resultado cruel, o treinador afirmou que como treinador ele deve ser frio nesse momento e pensar no próximo jogo contra o Coritiba, evitando pressionar excessivamente os seus jogadores. Ele destacou a importância de pensar no que a equipe fez de bom.

Durante a entrevista coletiva, o técnico elogiou o desempenho da equipe no jogo.

– Gostaria de destacar que fizemos uma atuação muito consistente, equilibrada. (No entanto) o futebol é tão imprevisível que, por vezes, o jogo parece sob controle e, de repente, as coisas mudam. Eu destaco os 90 minutos em que a equipe defendeu bem, pressionou o adversário, teve oportunidades de gol e demonstrou uma atuação positiva.

Transformando a indignação em motivação

A reação de revolta é o impulso que podemos transmitir ao torcedor. A sensação para todos nós é que fizemos uma grande partida, muito próxima de uma atuação impecável, por isso que ficamos revoltados. Mas temos que converter isso em energia para trabalhar, mostrar que queremos voltar a vencer, senão vira uma encenação. **Ninguém está satisfeito, ninguém está esperando uma luz divina cair para que as coisas aconteçam** – afirmou Tiago Nunes.

Tiago observou a insatisfação dos jogadores no campo e no vestiário, após o resultado que escapou por entre os dedos. Ele considerou positivo que estivessem incomodados, mas com algumas ressalvas. Para Tiago, não adianta apenas ficar indignado, é preciso reagir em campo e buscar resultados positivos.

+ Mais detalhes sobre Botafogo 1 x 1 Santos

+ Declaração de Danilo sobre as chances do Botafogo no campeonato

O comandante do Botafogo, Tiago Nunes, expressou grande tristeza com o empate por 1 a 1 contra o Santos, durante a tarde de domingo, no estádio Nilton Santos. O time Alvinegro estava à frente do Peixe até os 45 minutos do segundo tempo, com um gol de Danilo Barbosa, no entanto, o gol de Messias acabou com a celebração de 30 mil torcedores.

O técnico elogiou a presença, a festa “muito bonita” e o apoio “do início ao fim” dos torcedores no estádio. Além disso, ele destacou a produção do time na partida e reconheceu que o empate com o Santos foi resultado de um fator imponderável, comum no futebol.

**Ele enalteceu a presença, a festa ‘muito bonita’ e o apoio ‘do início ao fim’ dos torcedores no estádio.**

Fonte: G1 – Esportes

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Comentários