fbpx
Connect with us

Mundo

Venezuela: O que permanece igual e o que muda nos últimos 10 anos

Publicado

em

país sul-americano, país latino-americano
O que mudou (e o que não mudou) na Venezuela nos últimos 10 anos — Foto: GETTY IMAGES As araras continuam monitorando os céus de Caracas — Foto: GETTY IMAGES Caracas en el 2000, cantada por Danny Ocean e Elena Rose, é um hit que gerou reflexão e repercussão — Foto: BBC Quase sempre há fila na Venezuela; agora, é para se cadastrar na Corpoelec, a distribuidora de energia — Foto: BBC À esquerda, um vendedor de isqueiros. À direita, um vendedor de 'combos', saquinhos de doces e guloseimas — Foto: BBC — Foto: BBC Bingos e loterias estão crescendo — Foto: GETTY IMAGES O boulevard Sabana Grande, em Caracas, parece atualmente uma festa. Há quem diga: 'sempre foi' — Foto: BBC - Todos os direitos: G1

A dolarização na Venezuela trouxe nostalgia para muitos emigrantes venezuelanos, em meio a uma economia inflacionária e distorções insólitas.

Você já imaginou uma Venezuela renovada? E se a Venezuela pudesse recomeçar?

Essas são perguntas frequentes, especialmente entre os emigrantes venezuelanos que buscam esperança em um futuro melhor.

Em um cenário de crise profunda, a reconstrução da Venezuela é um desafio que tem impactado não só o país sul-americano, mas também toda a região latino-americana.

Será que existe uma luz no fim do túnel para a Venezuela?

Patrocinado

Profunda crise econômica na Venezuela

Em uma década, a economia venezuelana encolheu 75% e quase um quarto da população (7 milhões, de um total de 30 milhões) deixou o país.

São processos traumáticos que inevitavelmente despertam saudades, tanto do país que parece não existir mais, como da distância entre quem ficou e quem partiu.

Reflexos da nostalgia dos emigrantes venezuelanos

Um bom exemplo dessa nostalgia que agita os venezuelanos é Caracas en el 2000 (Caracas nos ano 2000, em tradução livre) a música do momento no país, que fala das araras que sobrevoam a capital, do passeio dominical de bicicleta por um frondoso anel viário montanhoso, da raspadinha de Coca-Cola que são vendidas nas ruas e daquelas outras instituições típicas que os emigrantes – neste caso, os caraquenhos – deixaram de viver.

Por trás de todo exercício nostálgico está a noção de algo perdido.

Patrocinado

Transformações na economia venezuelana

E sim, claro: a Venezuela já não é tão rica como nos anos 1960 ou 1970, mas também não é tão pobre como em 2018. A moeda agora é o dólar, há restaurantes tão caros como em Nova York e a gasolina agora é paga.

Num país que outrora teve um Estado generoso e redistributivo e uma classe média relativamente estabelecida, a desigualdade, a pobreza e a ineficiência dominam agora a paisagem.

Aspectos inalterados da vida cotidiana na Venezuela

É interessante notar que existem muitas coisas imutáveis na Venezuela, como o som das rãs no início da noite quente da capital venezuelana.

E não mudam as iniciativas dos moradores de Caracas para homenageá-las: ano passado, um coletivo de artistas chamado SoundScape gravou e colocou na internet um mapa dos sons atuais da cidade.

Patrocinado

Adaptações à crise na Venezuela

Com a dolarização não oficializada pelo Estado, para muitos venezuelanos tornou-se mais lucrativo ter empregos informais, pagos em dólares, do que empregos formais, pagos em bolívares.

O impacto deste novo setor informal é tão grande que, segundo a empresa de pesquisa Datanalisis, quase 4 milhões de pessoas nos últimos três anos ascenderam socialmente através do ‘empreendedorismo criativo‘.

Mudanças e continuidades na Venezuela

Na década passada, o crime transformou a Venezuela num dos países mais perigosos do mundo.

Mas agora, depois de uma controversa política de segurança linha dura, o sentimento de insegurança diminuiu. Essa é outra mudança, para muitos temporária.

Patrocinado

Mas a tendência ajudou muitos venezuelanos a regressar ao país; a maioria não para ficar, mas para visitar.

Fonte: G1 – Mundo

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários