fbpx
Connect with us

Mundo

Patricia Bullrich é a nova ministra do governo de Javier Milei na Argentina.

Publicado

em

Patricia Bullrich, ministra de Segurança, governo argentino, Javier Milei, Mauricio Macri, Buenos Aires, Argentina, eleições presidenciais, direita tradicional, ditadura militar, Fernando de la Rua, crise econômica, Mauricio Macri, partido político, Boca Juniors, proposta republicana, eleições presidenciais, Sergio Massa, kirchnerismo.
Patricia Bullrich, terceira colocada na eleição da Argentina, anunciou apoio a Javier Milei no segundo turno — Foto: Matias Baglietto/Reuters

Ela retoma sua posição como ministra da Segurança, que ocupou durante a presidência de Macri.

Ao longo da campanha, Patricia Bullrich tornou-se reconhecida como a ‘candidata da lei e da ordem’, defendendo propostas como a ampliação das penas para os jovens infratores e a modificação da idade de imputabilidade.

Durante a corrida eleitoral na Argentina, Patricia Bullrich criticou as ideias de Javier Milei, chegando a qualificá-las como ‘perigosas e prejudiciais’. No entanto, em uma entrevista nesta quarta-feira (22), ela destacou que pretende evitar o ‘perigo do kirchnerismo’, em clara referência a Sergio Massa, aliado dos ex-presidentes Nestor e Cristina Kirchner.

Da ministra do Trabalho ao governo de Macri: a trajetória de Bullrich

Antes de ocupar o cargo de ministra no governo de Macri, ela exerceu o cargo de ministra do Trabalho e da Segurança Social durante a gestão de Fernando de la Rua, um período marcado por uma grave crise econômica em 2001.

Anos depois, Bullrich uniu-se a Mauricio Macri, um político em ascensão que havia sido presidente do clube de futebol Boca Juniors e fundado o próprio partido, o Proposta Republicana (ou Pro). Nas eleições presidenciais de 2015, Macri, que já tinha sido prefeito da cidade de Buenos Aires, conseguiu tirar os peronistas do governo da Argentina e nomeou Bullrich como Ministra da Segurança.

Patrocinado

A chegada ao governo de Macri marcou um novo capítulo na carreira de Bullrich, onde ela teve a oportunidade de implementar políticas e estratégias para lidar com questões de segurança pública e crime organizado.

Patricia Bullrich assumiu o cargo de ministra de Segurança do governo argentino, liderado por Javier Milei. Anteriormente, ela já havia exercido a mesma função durante o mandato do ex-presidente Mauricio Macri.

Aos 67 anos, Bullrich é natural de Buenos Aires, nascida em uma família abastada e tradicional da Argentina.

Embora tenha sido candidata da direita tradicional nas eleições presidenciais, Bullrich iniciou sua carreira política no campo ideológico oposto. Durante a última ditadura militar do país, no final dos anos 1970, ela fez parte do grupo de militantes de esquerda Montoneros. Ao longo do tempo, no entanto, Bullrich migrou para a direita.

Patrocinado

Essa transição ideológica ao longo dos anos é um aspecto importante da carreira política de Bullrich.

Fonte: G1 – Mundo

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários