fbpx
Connect with us

Tecnologia

O ChatGPT voltou ao controle da OpenAI após a saída de seu criador.

Publicado

em

'Sam Altman, CEO, OpenAI, ChatGPT, conselho, demissão, comunicado, renúncia, funcionários, diretoria, acordo, retorno, Microsoft, tecnologia, inteligência artificial
Sam Altman havia sido demitido da OpenAI no dia 17 de novembro — Foto: Reuters via BBC 'Treta do ChatGPT': entenda a troca relâmpago que Sam Altman fez da OpenAI pela Microsoft 'Treta do ChatGPT': entenda a troca relâmpago que Sam Altman fez da OpenAI pela Microsoft — Foto: Arte/g1 Conheça o ChatGPT, a tecnologia que viralizou por ter resposta para (quase) tudo ChatGPT: como usar o robô no dia a dia

Sam Altman, considerado o ‘porta-voz da Inteligência Artificial’, foi demitido da empresa que ele mesmo cofundou devido à perda de confiança do conselho em sua liderança, segundo alegações. A decisão foi tomada pelo conselho da empresa.

Este artigo foi escrito por Liv McMahon e traz informações adicionais sobre o segundo lançamento da incrível nave espacial Starship.

Além disso, você também pode conferir o seguinte conteúdo relacionado:

A incerteza paira sobre se as tensões em torno da liderança da OpenAI contribuíram para a crise atual e quais compromissos foram feitos pelo CEO, Sam Altman, para garantir seu retorno à organização.

Vários líderes da indústria, incluindo o CEO da Tesla, Elon Musk, pressionaram o conselho da OpenAI a se posicionar sobre o assunto.

Entretanto, até o momento, nenhum posicionamento oficial foi divulgado.

Patrocinado

Em resposta à notícia da reintegração e da formação do novo conselho, Toner, um dos responsáveis pela demissão de Altman, apenas comentou: ‘E agora, todos podemos descansar’.

A Evolução da Empresa desde sua Fundação

Em 2015, a empresa foi estabelecida como uma entidade sem fins lucrativos, seguindo a mesma linha de várias instituições de caridade. Seu principal objetivo era o desenvolvimento de ‘inteligência artificial geral segura que beneficiasse toda a humanidade’.

Em nenhum momento, a empresa se preocupou em atender aos interesses dos acionistas ou em maximizar seus lucros.

No ano de 2019, a empresa fundou uma subsidiária com fins lucrativos, porém, manteve inalterado o seu propósito original, sendo o conselho da empresa o responsável pela tomada de decisões.

Patrocinado

Em seguida, a Microsoft confirmou que igualaria os salários de todos os funcionários, eliminando assim a disparidade existente.

O retorno espetacular de Altman parece ter resolvido a ameaça anteriormente enfrentada.

No entanto, a agitação recente gerou dúvidas sobre como um pequeno grupo de quatro pessoas poderia tomar decisões que afetam drasticamente um gigante bilionário da tecnologia.

A estrutura e o propósito singulares da OpenAI são parcialmente responsáveis por isso.

Patrocinado

Independentemente da justificativa, ficou evidente que os colaboradores da OpenAI estavam extremamente descontentes com a saída de Altman – mais de 700 deles assinaram uma carta pública ameaçando abandonar a empresa, a menos que o conselho renunciasse.

O documento declarava que a Microsoft tinha garantido a esses colaboradores que haveria oportunidades disponíveis para todos eles, caso optassem por se juntar à grande empresa de tecnologia.

A controvérsia na OpenAI começou quando o conselho anunciou a demissão de Altman, alegando ter perdido a confiança em sua liderança.

O conselho o acusou de falta de transparência em suas comunicações, mas até o momento, não foi especificado em que exatamente consistia essa falta de transparência. A situação ainda está em evolução desde sexta-feira.

Patrocinado

OpenAI: Aliança para a Acessibilidade com Be My Eyes

Atualmente, muitos empreendimentos e iniciativas estão cada vez mais dependentes da tecnologia oferecida pela OpenAI. Um exemplo disso é a parceria com a Be My Eyes, onde está sendo desenvolvido um assistente alimentado por inteligência artificial para auxiliar pessoas cegas ou com visão parcial.

O CEO da Be My Eyes, Michael Buckley, compartilhou em uma publicação no LinkedIn que recebeu inúmeras abordagens de empresas rivais no segmento de IA em busca de oportunidades de negócio. No entanto, ele enfatizou que a parceria com a OpenAI seria mantida devido à priorização da acessibilidade, mesmo que do ponto de vista financeiro pareça não fazer sentido.

Foram dias intensos e inesperados. A criação e lançamento do chatbot ChatGPT impactou profundamente a cultura empresarial da OpenAI.

Alguns opinam que o episódio foi prejudicial para a OpenAI, que, ao lançar o ChatGPT, se tornou possivelmente a empresa de IA mais importante do mundo.

Nick Patience, da S&P Global Market Intelligence, afirmou que a OpenAI não será mais a mesma empresa. Isso terá implicações não apenas para investidores, mas também para o recrutamento de talentos.

O presidente da Microsoft, Satya Nadella, expressou sua aprovação em relação às alterações no conselho da OpenAI, afirmando que acredita que essa é uma medida fundamental para alcançar uma governança mais estável, bem informada e eficaz.

Patrocinado

Após a reviravolta, muitos funcionários demonstraram entusiasmo em publicações nas redes sociais, como o funcionário Cory Decareaux, que escreveu em seu perfil no LinkedIn: ‘Estamos de volta — e seremos melhores do que nunca’.

A OpenAI anunciou que Bret Taylor, ex-CEO da Salesforce, e Larry Summers, ex-secretário do Tesouro dos EUA, se unirão a Adam D’Angelo, diretor atual, na equipe da empresa.

Além disso, Brockman também revelou que irá retornar à empresa, reforçando ainda mais o time.

O CEO interino, Emmett Shear, expressou sua satisfação com a volta de Altman após “72 horas muito intensas de trabalho”, destacando a importância dos novos integrantes para o futuro da OpenAI.

Patrocinado

Microsoft investe em pesquisa avançada em IA

A empresa Microsoft é a maior investidora da OpenAI e utiliza sua tecnologia em diversos produtos. Como resultado desse investimento, a Microsoft ofereceu a Altman a oportunidade de liderar uma nova equipe de pesquisa avançada em inteligência artificial.

Em 22/11, a OpenAI anunciou que concordava, em princípio, com o retorno de Altman e que iria parcialmente reconstituir o conselho de diretores que o havia demitido.

O conselho da empresa tomou a decisão de retirar Altman do cargo na semana passada, o que resultou na renúncia de Greg Brockman, um dos co-fundadores. A decisão foi tomada por três membros do conselho que não são funcionários — Adam D’Angelo, Tasha McCauley e Helen Toner — e pelo cientista-chefe da empresa, Ilya Sutskever.

No entanto, nesta segunda-feira (20/11), Sutskever se retratou publicamente e se juntou aos funcionários ao assinar a carta pedindo ao conselho que reconsiderasse a decisão.

Após ser demitido pelo conselho da empresa, apenas alguns dias atrás, Sam Altman está de volta como CEO da OpenAI, dona do ChatGPT. A notícia foi divulgada pela própria OpenAI em um comunicado oficial. O acordo ‘em princípio’ inclui a nomeação de novos membros para o conselho, de acordo com a empresa. A demissão repentina de Altman, considerado por muitos como ‘o porta-voz da inteligência artificial‘, causou grande surpresa e caos quando ocorreu em 17 de novembro.

Patrocinado

Fonte: G1 – Tecnologia

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários