fbpx
Connect with us

Mundo

Argentina anuncia pacote de ajustes fiscais para enfrentar desafios econômicos

Publicado

em

país, terra, república, nação
Luis Caputo anuncia o pacote de medidas econômicas para a Argentina 12/12/23 — Foto: Reprodução/Ministerio de Economia de Argentina Milei recebe o bastão presidencial de Alberto Fernández, outro símbolo do poder na Argentina — Foto: Natacha Pisarenko/AP - Todos os direitos: G1

Pronunciamento do presidente sobre hiperinflação e pobreza, corte de ministérios, revisão de cargos e gastos públicos. Ações urgentes para conter problemas.

O governo argentino divulgou hoje (12) seu primeiro pacote fiscal para tentar conter a crise econômica, uma das piores da história recente da Argentina que mergulhou o país em um espiral de hiperinflação e aumento da pobreza.

Em um pronunciamento por vídeo, gravado previamente, o novo ministro da Economia, Luis Caputo, anunciou uma série de ajustes fiscais.

‘Estamos na pior fase da nossa história’, disse o ministro, que disse que a Argentina gasta bem mais do que arrecada —o déficit fiscal. ‘Se seguir como estamos vamos ter hiperinflação.’

O governo argentino revelou nessa terça-feira (12) seu primeiro pacote fiscal para tentar conter a crise econômica, uma das piores da história recente da Argentina que mergulhou a nação em um espiral de hiperinflação e aumento da pobreza.

Patrocinado

Em um pronunciamento por vídeo, gravado previamente, o novo ministro da Economia, Luis Caputo, anunciou uma série de ajustes fiscais.

‘Estamos na pior fase da nossa história’, disse o ministro, que disse que a Argentina gasta bem mais do que arrecada —o déficit fiscal. ‘Se seguir como estamos vamos ter hiperinflação.’

Corte de ministérios pela metade

No domingo (10), logo após ser empossado ao cargo, Javier Milei assinou um decreto, o primeiro de sua gestão, reduzindo a nove o número de ministérios de seu país, a metade do que tinha seu antecessor, o ex-presidente Alberto Fernández. O governo do ultraliberal terá, assim, as seguintes pastas:

– Ministério de Interior;
– Ministério de Relações Exteriores;
– Ministério de Comercio Internacional e Culto;
– Ministério da Defesa;
– Ministério da Economia;
– Ministério de Infraestrutura;
– Ministério da Justiça;
– Ministério de Segurança;
– Ministério da Saúde e Capital Humano.

Patrocinado

Segundo Milei, a medida é a primeira para cortar gastos públicos, uma das bandeiras que ele levantou durante o discurso de posse.

‘Não existe solução sem atacar o déficit fiscal. A solução implica um ajuste no setor público, que cairá sobre o Estado, e não sobre o setor privado’, disse.

Fim do home office e revisão de cargos

Já na segunda-feira (11), em seu primeiro dia de trabalho à frente do país, Milei determinou o fim do home office no funcionalismo público e uma revisão nos cargos e contratos do governo. Na reunião, que aconteceu na Casa Rosada, a sede do governo, Milei ordenou que os ministros adotem uma exigência de trabalho 100% presencial a todos os membros de suas pastas.

O presidente, segundo sua vice, Victoria Villaruel, também pediu um ‘inventário geral’ de todos os funcionários públicos e cargos comissionados, além de um levantamento de todos os contratos vigentes nos ministérios.

Os anúncios geraram no país o temor de demissões e destituições em massa no funcionalismo público ao longo do dia, segundo a imprensa local.
LEIA MAIS:
– FOTOS: Veja imagens da posse de Milei
– ‘VIVA LA LIBERTAD, CARAJO’: Na posse, Milei escreve ‘palavrão’ em livro do Congresso; entenda por que palavra é menos pesada na Argentina
– INFLUENCER ‘UTÓPICO’ LIBERTÁRIO OU PRAGMÁTICO: Qual Milei irá governar a Argentina?

Patrocinado

Milei afirmou que, no curto prazo, a situação deve piorar até que as primeiras medidas comecem a dar resultado. E reiterou que o governo não tem dinheiro: ‘Lamentavelmente tenho que dizer, ‘no hay plata”.

‘Isso impactará de modo negativo a atividade, o emprego, a quantidade de pobres e indigentes. Haverá estagflação [situação em que há estagnação da economia e inflação alta], mas é algo muito diferente do que tivemos nos últimos 12 anos. Será o último gole amargo para começar a reconstruir a Argentina’, disse.

‘Não será fácil: cem anos de fracasso não se desfazem num dia, mas um dia começa, e hoje é esse dia.’

O presidente argentino discursou nas escadarias do Congresso, para seus eleitores. Foi uma quebra de protocolo, porque normalmente esse discurso ocorre dentro do parlamento.

Mais tarde, já na Casa Rosada, falou ao público de novo e disse que sua eleição representa ‘o fim da noite populista e o renascer da Argentina próspera e liberal’.

Patrocinado

Entre as autoridades que participaram da posse estavam o ex-presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. O presidente Lula não foi a Buenos Aires e mandou seu chanceler, Mauro Vieira, como representante do Brasil.

Inflação

No discurso de posse, Milei também mencionou a elevada inflação, acima de 140% ao ano, e atribuiu a culpa aos governos peronistas. Antes de Alberto Fernández, que deixa o cargo agora, quem governou foi Mauricio Macri, que é de direita e aliado de Milei. Antes de Macri, Cristina Kirchner
‘Arruinaram a nossa vida e fizeram cair dez vezes os nossos salários. Portanto, não deveria surpreender que estejam deixando 45% de pobres e 10% de indigentes.’

‘Os argentinos, de forma contundente, expressaram uma vontade de mudança que já não tem retorno. Não há retorno. Hoje enterramos décadas de fracassos e disputas sem sentido. Brigas que só conseguiram destruir o nosso país e nos deixar em ruínas. Hoje começa uma nova era na Argentina, de paz e prosperidade’, afirmou.

Fonte: G1 – Mundo

Patrocinado

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Patrocinado
Comentários